Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Cinco longas-metragens produzidos pela GP7 Cinema com direção de Guto Pasko integram a programação de dezembro do Canal Pago CINEBRASiLTV, especializado em conteúdo nacional.

Sobre os filmes:

“Made in Ucrânia – Os Ucranianos no Paraná” – 102 min / 2006

O longa-metragem faz um resgate histórico da imigração ucraniana no Estado do Paraná, desde a chegada dos primeiros imigrantes há 110 anos atrás até os dias de hoje, mostrando como os imigrantes mantiveram vivas todas as suas tradições e costumes, tais como a língua, o folclore, a religiosidade, os cantos, artesanato e arquitetura, influenciando diretamente na cultura paranaense.

Mais do que retratar a história desse povo no Paraná, o filme e a minissérie nos mostram um panorama geral da Ucrânia e dos principais acontecimentos políticos que marcaram a sua história, explicando os motivos das três fases da imigração desta etnia ao Brasil, traçando um paralelo entre as comunidades ucranianas do Brasil com a história da Ucrânia antiga, desde o Principado de Kiev até os dias de hoje, nos evidenciando que, um século depois, a situação econômica e política da Ucrânia não mudaram muito e os ciclos imigratórios continuam.

“A Guerra de Toyo” – 71 min / 2013

Toyo Kato é japonesa, mas vivia na Manchúria (China) no período da segunda guerra mundial. Ela não sabia o que estava acontecendo ao seu redor, nem do que fugiam. Nunca viu nenhum confronto de perto, mas presenciou a morte trágica do marido, das duas filhas e de muitas outras pessoas. Depois de tentativas frustradas de suicídio, ela encontrou forças para reconstruir a sua vida no Brasil. A Guerra de Toyo é um relato impressionante de uma sobrevivente dos bastidores periféricos de uma guerra.

“Numa guerra não há exceção, todos sofrem” – Toyo Kato.

“Sim, também somos ucranianos” – 71 min / 2013

A imigração ucraniana para o Brasil teve início no ano de 1891, com a chegada ao Estado do Paraná de oito famílias de imigrantes provenientes da cidade de Zolotiv, Província de Lviv, região oeste da Ucrânia. Na sequência, tivemos mais três grandes levas de imigração para o país. 120 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes, um grupo de 186 brasileiros, a maioria descendentes destes imigrantes ucranianos, retorna ao país de origem de seus antepassados para comemorar esta data simbólica, que coincidiu com as comemorações dos 20 anos de Independência da Ucrânia. No encontro com a Ucrânia de hoje, muita alegria, emoção e surpresas. Uma verd adeira imersão histórico-cultural no cotidiano desse país e seu povo, que apesar de sempre ter sido subjugado, jamais abandonou suas crenças e tradições.

E esta identidade ucraniana é arduamente mantida até hoje pelos descendentes que vivem no Brasil, que têm muito orgulho em dizer: “Sim, também somos ucranianos!”

“Clube dos Solitários” – 71 min / 2015

Um programa de rádio em Curitiba, comandado por Rosaldo Pereira, resistiu por quatro décadas no ar a moda antiga e ajudou a milhares de corações solitários a encontrarem sua cara metade através de cartas e do “Clube dos Solitários”, onde librianas carentes, leões abandonados e geminianos à procura de sua alma gêmea se encontram. No Clube dos Solitários o amor acontece.

“IVÁN” – 109 min / 2015.

Em 1942 Iván Bojko foi arrancado pelos nazistas de sua aldeia natal e levado para Alemanha para trabalhos forçados. Em 1948 ele imigrou para o Brasil como refugiado da segunda guerra mundial e nunca mais conseguiu voltar para a Ucrânia, mas se manteve ligado às tradições culturais do seu país através da musica.

68 anos depois, o filme documenta o retorno de Iván Bojko a sua terra natal, numa verdadeira viagem de “volta ao passado”, já aos 91 anos de idade.

Baseado nos diários de Iván, as imagens e sons funcionam como canais de acesso a uma experiência do imaginário, que atravessam as simples lembranças do imigrante e chegam ao nosso imaginário também.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Em homenagem ao dia da Independência da Ucrânia, que comemora-se hoje (24), a emissora CINEBRASiLTV exibe em rede nacional no decorrer da semana dois longas-metragens documentários produzidos pela GP7 Cinema que abordam a imigração ucraniana para o Brasil.

São os filmes “Made in Ucrânia – Os Ucranianos no Paraná” e “Sim, Também Somos Ucranianos”.

“Sim, Também Somos Ucranianos” nasceu da viagem história ocorrida em 2011 em comemoração aos 120 anos de imigração ucraniana para o Brasil e 20 anos de independência do país, idealizada e promovida pela Dnipro Gold, sob o comando de Sérgio J. Maciura e Edson Wistuba, em parceria com a Representação Central Ucraíno Brasileira – RCUB, presidida por Vitório Sorotiuk.

A direção do documentário ficou a cargo dos cineastas paranaenses Guto Pasko e Andréia Kaláboa da GP7 Cinema.

A imigração ucraniana para o Brasil teve início no ano de 1891, com a chegada ao Estado do Paraná de oito famílias de imigrantes provenientes da cidade de Zolotiv, Província de Lviv, região oeste da Ucrânia. Na sequência, tivemos mais três grandes levas de imigração para o país.

120 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes, um grupo de 186 brasileiros, a maioria descendentes destes imigrantes ucranianos, retorna ao país de origem de seus antepassados para comemorar esta data simbólica, que coincidiu com as comemorações dos 20 anos de Independência da Ucrânia.

No encontro com a Ucrânia de hoje, muita alegria, emoção e surpresas. Uma verdadeira imersão histórico-cultural no cotidiano desse país e seu povo, que apesar de sempre ter sido subjugado, jamais abandonou suas crenças e tradições.

E esta identidade ucraniana é arduamente mantida até hoje pelos descendentes que vivem no Brasil, que têm muito orgulho em dizer: “Sim, também somos ucranianos!”

E já está sendo preparada pela Dnipro Gold a viagem em comemoração aos 125 anos de imigração para o Brasil, programada para agosto de 2016 . Informações podem ser obtidas através do site www.dniprogold.com.br

Serão duas exibições nesta semana do documentário “Sim, Também Somos Ucranianos”, uma dia 27 às 23:00 (quinta-feira) e outra dia 29 às 09:55 (sábado).

Link para o filme:

“Made in Ucrânia” faz um resgate histórico da imigração ucraniana no Estado do Paraná, desde a chegada dos primeiros imigrantes há 120 anos atrás até os dias de hoje, mostrando como os imigrantes mantiveram vivas todas as suas tradições e costumes, tais como a língua, o folclore, a religiosidade, os cantos, artesanato e arquitetura, influenciando diretamente na cultura paranaense.

Mais do que retratar a história desse povo no Paraná, o filme mostra um panorama geral da Ucrânia e dos principais acontecimentos políticos que marcaram a sua história, explicando os motivos das três fases da imigração desta etnia ao Brasil, traçando um paralelo entre as comunidades ucranianas do Brasil com a história da Ucrânia antiga, desde o Principado de Kiev até os dias de hoje, nos evidenciando que, um século depois, a situação econômica e política da Ucrânia não mudaram muito e os ciclos imigratórios continuam.

Dificuldade econômica, dominação política, fé, luta, sonhos, esperança…”Made in Ucrânia — Os Ucranianos no Paraná” é um retrato fiel da bravura desse povo que jamais se entrega.

Trailer:

O filme “Made in Ucrânia foi exibido dia 20 de agosto e terá nova exibição dia 28, às 03:10 da manhã. O documentário tem roteiro e direção do cineasta Guto Pasko.

A emissora CINEBRASiLTV pode ser sintonizada nacionalmente no Canal 184 SKY, além das emissoras abaixo no Paraná.

CAMBÉ
SVC 39

APUCARANA
RCA TV 20

SARANDÍ
RCA TV 52

CAMPO MOURÃO
Plug TV 54

COLOMBO
RCA TV 17

FRANCISCO BELTRÃO
RCA TV 18

PARANAVAÍ
RCA TV 17

TOLEDO
RCA TV 17

MAL. CANDIDO RONDON
Televigo 67

PATO BRANCO
Televigo 67

CURITIBA
TV Barigui 39

FOZ DO IGUAÇÚ
Vivo TV 16

UMUARAMA
TVC Paraná 54

CORNÉLIO PROCÓPIO
BrasilNet

IRATI
BrasilNet

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

O documentário de longa-metragem “Sim, também somos ucranianos”, dirigido por Guto Pasko e Andréia Kaláboa, terá quatro exibições em rede nacional na emissora por assinatura CINEBRASil TV e a estréia será neste sábado, 06 de setembro, as 22h30. As outras exibições serão nos dias 12, 17 e 24 de setembro de 2014.

O filme retrata o encontro com a Ucrânia de hoje, através dos descendentes que vivem no Brasil em uma imersão no histórico-cultural do cotidiano desse país e seu povo, que não abandonou suas crenças e tradições.

A imigração ucraniana para o Brasil teve início no ano de 1891, com a chegada ao Estado do Paraná de oito famílias de imigrantes provenientes da cidade de Zolotiv, Província de Lviv, região oeste da Ucrânia. Na sequência, tivemos mais três grandes levas de imigração para o país.

120 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes, um grupo de 186 brasileiros, a maioria descendentes destes imigrantes ucranianos, retorna ao país de origem de seus antepassados para comemorar esta data simbólica, que coincidiu com as comemorações dos 20 anos de Independência da Ucrânia.

No encontro com a Ucrânia de hoje, muita alegria, emoção e surpresas. Uma verd adeira imersão histórico-cultural no cotidiano desse país e seu povo, que apesar de sempre ter sido subjugado, jamais abandonou suas crenças e tradições.

E esta identidade ucraniana é arduamente mantida até hoje pelos descendentes que vivem no Brasil, que têm muito orgulho em dizer: “Sim, também somos ucranianos!”

Datas das Apresentações

Datas Horários

sábado, 06/09/2014 – 22h30

sexta-feira, 12/09/2014 – 15h15

quarta-feira, 17/09/2014 –  23h55

quarta-feira, 24/09/2014 – 09h45

A CINEBRASiLTV opera em rede nacional pelas operadoras SKY – 184 e GVT – 108. Também é possível sintonizar a emissora no Paraná em várias outras operadoras. Confira quais no link: http://cinebrasil.tv/index.php/pr/?estado=PR

O documentário é uma realização da GP7 Cinema, Dnipro Gold e Representação Central Ucraíno Brasileira – RCUB.

Sobre o filme:

Longa-metragem
Documentário | Cor | 71’ | 2013

Equipe Principal

Direção
GUTO PASKO
ANDRÉIA KALÁBOA

Roteiro
GUTO PASKO

Produção Executiva
ANDRÉIA KALÁBOA
GUTO PASKO

Direção de Produção
EDSON WISTUBA
SÉRGIO J. MACIURA
VITÓRIO SOROTIUK

Montagem
GUTO PASKO
HEIDI PETERS

Edição de Som
ELENTON ZANONI

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Imprensa, Notícias

Nenhum Comentário

Guto Pasko registra momentos da viagem feita por descendentes à Ucrânia, em 2011.

Matéria publicada no CADERNO G do Jornal Gazeta do Povo em 24/03/2013.

2011 foi um ano muito especial para a Ucrânia. O país do Leste Europeu comemorou os 20 de anos de sua independência, depois de integrar, por quase 70 anos, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Do outro lado do Atlântico, no Brasil, celebrava-se outra data importante: os 120 anos da chegada da primeira leva de imigrantes ucranianos ao país, onde vivem em torno de 500 mil descendentes, número apenas menor do que o encontrado nos Estados Unidos (1,5 milhão) e Canadá (1 milhão).

Como parte das comemorações a esse marco na história da presença ucraniana no Brasil, uma comitiva composta por 186 integrantes viajou, há dois anos, ao país da Europa Oriental, percorrendo suas diversas regiões, participando de eventos festivos, alguns com a presença de autoridades de ambas as nações. No grupo, além de muitos descendentes, estavam alguns ucranianos há décadas vivendo no Brasil, e que jamais haviam retornado à terra natal, e até dois grupos curitibanos de música e dança folclórica: o Barvinok (da Sociedade Ucraniana) e o Poltava, do clube que leva o mesmo nome.

Também a bordo dessa comitiva estavam os cineastas Guto Pasko e Andréa Kaláboa, que, apesar de terem levado com eles equipamentos para registrar os vários momentos da viagem e das comemorações, não pensavam, em princípio, na ideia de produzir um filme. A experiência, no entanto, foi tão memorável em vários aspectos, que a dupla (além de sócios na produtora GP7 são namorados) se empolgou. Foram registradas em torno de 75 horas de imagens, que mostram desde momentos mais íntimos de descontração compartilhada pelos viajantes até cerimônias oficiais das quais partciparam. Desse material todo, nasceu o documentário Sim, Também Somos Ucranianos, que depois de 357 horas de edição, deve entrar em breve em fase de finalização, tão logo os diretores e produtores consigam levantar os recursos necessários para esse fim, estimados em cerca de R$ 30 mil – o orçamento total do longa deve ficar em trono de R$ 120 mil.

“Russificação”

Pasko vem dedicando parte substancial de seu trabalho como diretor a obras que abordam de forma direta ou indireta a sua ascendência. Em Made in Ucrania (2006), documentário depois transformado em série para a televisão, ele faz um resgate histórico da imigração ucraniana no Paraná. Já em Iván – De Volta para o Passado (2011), ele acompanha o tocante retorno de Iván Bojko, que deixou a Europa em 1948, na juventude, ao país onde nasceu, e seu reencontro com a família que deixou para trás.

Em entrevista à Gazeta do Povo, Pasko conta que, para boa parte dos integrantes da comitiva, principalmente para os muitos que foram pela primeira vez à Ucrânia, a experiência de 2011 foi muito emocionante, como não poderia deixar de ser, mas também um pouco perturbadora, uma vez que encontraram um país moderno, muito diferente daquela terra ancestral idealizada, construída a partir de relatos por vezes transmitidos de geração em geração, cheios de nostalgia.

Ele conta que a Ucrânia contemporânea, apesar de teoricamente independente há duas décadas, ainda é profundamente influenciada pela força imperialista da Rússia. O idioma da gigantesca vizinha rivaliza com a língua local, também de raiz eslava, e se impõe entre os jovens e até mesmo em instâncias do poder público e da vida uinversitária. Ao ponto de ter emergido, diante desse acelerado processo de russificação, uma campanha popular em defesa da cultura e da língua locais, intitulada “Sim, Somos Ucranianos”, de onde nasceu o nome do filme de Pasko e Andréa, Sim, Também Somos Ucranianos.

Por Paulo Camargo

http://www.gazetadopovo.com.br/cadernog/conteudo.phtml?id=1356520