Warning: Use of undefined constant core_mods - assumed 'core_mods' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/d/20/68/site1394038934/public_html/wp-content/themes/gp7-theme/functions.php on line 12
Série Nacional] | GP7 Cinema

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on CONTRACAPA: série paranaense estreia no streaming

A série de investigação Contracapa, produzida pela GP7 Cinema, chegou nesta semana à plataforma de streaming Looke. A série de TV, um thriller que mostra a rotina de uma redação de um jornal impresso sediado em Curitiba (PR), já havia estreado no início desse ano na AXN, canal pertencente à Sony Network e conhecido por programas do gênero como Criminal Minds e CSI.

Primeira temporada da série foi filmada inteiramente em Curitiba, com atores e equipe local.

A exibição no Looke marca a estreia da série em serviços de streaming. Os usuários da plataforma poderão assistir aos treze episódios da primeira temporada por meio da assinatura mensal do serviço, que sai a partir de R$ 9,90, no plano Tela Nacional, ou R$ 16,90 no plano VideoClub, que dá acesso ao catálogo completo do Looke. A temporada completa também pode ser “alugada” ou comprada isoladamente pelo usuário.

Na AXN, a série é exibida todas as terças e sextas-feiras (reprises), às 22h55.

Ambientada na redação do jornal fictício Gazeta Brasileira, a série Contracapa acompanha o dia a dia de jornalistas que se veem envolvidos na produção de grandes reportagens investigativas, ao mesmo tempo em que precisam lidar com seus dilemas pessoais e um mercado em crise.

Na primeira temporada, os jornalistas Rui, Andressa e Inácio, vividos pelos atores Tiago Luz, Carolina Fauquemont e Hélio Barbosa, se veem às voltas com um esquema de extorsão e fake news voltado a intimidar políticos e empresários. Enquanto isso, o editor-chefe do jornal, Guimarães, interpretado pelo ator Zeca Cenovicz, tem de lidar com uma crise financeira no jornal, que coloca em risco o emprego de todos os profissionais ali.

A série Contracapa foi filmada inteiramente em Curitiba, utilizando locações conhecidas da cidade, como o Passeio Público e o BarBaran. A redação do jornal, onde se passa boa parte da trama, foi construída do zero e incluiu a produção e impressão de um jornal impresso fictício desenvolvido especialmente para a série.

O núcleo principal da série chega a 35 atores, num total de 60 personagens, além das participações menores, totalizando 107 atores.

A série é uma criação do jornalista e roteirista Rafael Waltrick, que trabalhou durante dez anos em redações de jornais impressos, com passagens pelo Jornal de Santa Catarina, em Blumenau/SC, e Gazeta do Povo, de Curitiba/PR. Apesar de ser uma ficção, a série aborda dilemas comuns e atuais do mercado de comunicação, como as demissões em massa, a busca por audiência na internet e os conflitos entre o lado editorial e comercial dos veículos.

Os roteiros da série foram escritos por Rafael Waltrick, Tiago Lipka, Marçal do Carmo, Fernando Marés de Souza e Guto Pasko.

A direção geral e produção da série são assinadas por Guto Pasko e Andréia Kaláboa, da GP7 Cinema. O argentino Franco Verdoia assina a codireção dos episódios com Pasko. A produção executiva ficou a cargo de Andréia Kaláboa e Amarildo Martins.

Acesse aqui a página da série Contracapa no Looke:

https://www.looke.com.br/filmes/contracapa-1a-temporada

Assista aqui ao trailer da série: https://youtu.be/-N9S6zNTfns

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on “Independência ou Morte!”: série de comédia da GP7 Cinema entra em desenvolvimento

Nova série de comédia da carteira de projetos da GP7 Cinema está em processo de desenvolvimento na sala de roteiros II da produtora desde o dia 06 de janeiro de 2020.

“Independência ou Morte” foi criada por Rafael Waltrick, roteirista responsável pela criação da série investigativa “Contracapa” produzida pela GP7 Cinema, a qual foi exibida em 2019 na TV aberta em rede nacional na TV Brasil e na TV Cultura e no último dia 04 teve sua estreia no Canal AXN Brasil na TV Paga. No dia 16 de fevereiro, a série fará sua estreia internacional na BOOM TV nos países de Angola e Moçambique, na África.

Nesta nova série, Waltrick conta com a colaboração dos roteiristas paranaenses Ana Johann e Diego Gianni. Juntos, os três profissionais têm o desafio de escrever no decorrer do ano de 2020 os 13 episódios da primeira temporada, cada um com 26 minutos de duração.

Fazem parte também da equipe de desenvolvimento, o diretor Guto Pasko e os produtores executivos Andréia Kaláboa e Amarildo Martins.

O projeto de desenvolvimento foi financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual – FSA dentro de um Edital de apoio da Secretaria do Audiovisual em parceria com a ANCINE para fomentar projetos que abordem a temática dos 200 anos da Independência do Brasil.

“Independência ou Morte!” se utiliza da comédia e da metalinguagem para resgatar uma parte importante da história do Brasil quando comemoramos 200 anos da nossa Independência.

Premissa da série:

Domingos Quiroga, 65 anos, é um cineasta que, após uma repentina e curta consagração em sua juventude, hoje vive no ostracismo. O diagnóstico de que tem sérios problemas cardíacos acaba o motivando a resgatar um antigo sonho para deixar um legado à sua altura: a produção de um filme de época sobre Dom Pedro I e a Independência do Brasil.

Ciente de que provavelmente tem pouco tempo de vida, Domingos não mede esforços para tirar o filme do papel e faz um acordo com um antigo conhecido, Manuel, um empresário português de índole duvidosa, para conseguir recursos e iniciar a produção.

O local escolhido para as filmagens é São Marquinhos, uma pequena cidade agrícola do interior com ares coloniais que em nada lembra o antigo Rio de Janeiro do início do século 19 e a Prefeita concorda em ajudar na produção apenas se puder interpretar o personagem de José Bonifácio, o “Patriarca da Independência”.

O ator que interpreta Dom Pedro I acaba deixando o set por falta de pagamento e um morador da cidade, o japonês Tanaka, assume o papel.

A falta de recursos – ou de competência dos envolvidos – o obriga a subverter e reimaginar esses momentos históricos.

Essa “releitura” é responsável por boa parte do aspecto cômico da série, que focará não na exibição do material fictício filmado, mas sim nos bastidores da filmagem.