Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Os primeiros quatro episódios da série de ficção “Contracapa” estão saindo das ilhas de edição nesta semana para o processo de finalização. Agora os episódios vão passar pelas etapas de edição de som, trilha sonora, tratamento de cor e acessibilidade. Ao todo são 13 episódios de 52 minutos cada.

As filmagens aconteceram nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro de 2017 na cidade de Curitiba. Essa é a primeira grande série de ficção produzida no Paraná.

A estrutura narrativa da trama da série “Contracapa” tem como base o desenvolvimento de uma grande reportagem investigativa sobre um caso de armação e corrupção política, mostrando as etapas, desafios e impasses que geralmente cercam este tipo de matéria dentro de um grande jornal.

O gênero da série é o drama permeado em boas doses de suspense, pois estamos tratando de uma obra que apresenta um desenvolvimento de fatos e circunstâncias do cotidiano de um grande jornal impresso, a “Gazeta Brasileira”, compatíveis com os que acontecem (ou podem) numa redação e nos bastidores de uma grande investigação jornalística real, permeada por um conjunto de acontecimentos complicados, difíceis e tumultuosos.

Trata-se uma um Thriller de investigação, porém, ao invés de policiais, temos uma equipe de jornalistas em campo atrás dos fatos.

A série foi criada pelo jornalista e roteirista Rafael Waltrick com colaboração do roteirista e diretor Guto Pasko, que assina a direção geral de “Contracapa”. Andréia Kaláboa assina a produção e o argentino Franco Verdoia a codireção.

A produção foi financiada pelo PRODAV 12, linha do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) destinada a fomentar conteúdos para a grade de programação das TV´s Públicas. A estréia está prevista para o segundo semestre de 2018 na TV Brasil, que distribuirá o conteúdo para toda a rede pública de televisão. Seis meses após a estréia na TV aberta a série chegará na grade de programação da TV Paga também.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Os projetos “Aldeia Natal” e “Além-Fronteiras” foram selecionados nos editais da Fundação Cultural de Curitiba e da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, respectivamente, dentro das chamadas públicas de Arranjos Regionais com investimentos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para financiamento de projetos de produção de conteúdos audiovisuais brasileiros independentes.

Nesta linha de financiamento, o FSA/BRDE faz suplementação de recursos financeiros em aportes da administração pública direta ou indireta estadual, do Distrito Federal e das capitais. É a segunda vez que a Fundação Cultural de Curitiba participa da linha de Arranjos Regionais da ANCINE e FSA/BRDE e a primeira que a Secretaria de Cultura do Estado participa, o que elevou significativamente o volume de recursos para a área de audiovisual paranaense.

O projeto “Aldeia Natal” além da versão telefilme, terá uma versão longa-metragem para cinema.

ALDEIA NATAL
Narrado em primeira pessoa através da voz do próprio cineasta Guto Pasko, “Aldeia Natal” será um filme pessoal e familiar.

Guto Pasko, roteirista e diretor, é também personagem desse documentário e irá retornar à sua cidade natal, Prudentópolis, na colônia rural de Queimadas, no interior do Paraná para tentar uma reconciliação familiar.

O cineasta é o primogênito do casal de agricultores João Pasko e Cecília Ternosky Pasko e em função de uma promessa religiosa, seus pais tentaram obrigá-lo a ser padre, pois ter um filho religioso seria uma questão de honra para a família. Revoltado, Guto Pasko saiu de casa aos 11 anos de idade, brigado com a família. Três décadas renegando sua origem, agora ele volta para uma reaproximação com a família.

“Aldeia Natal” irá investigar a história e conflitos dessa família. Como a educação conservadora e rígida afetou a ele próprio e a cada um dos seus 10 irmãos e como os seus pais confrontam hoje em relação ao processo de aculturação dos seus filhos.

Em uma investigação pessoal, etnográfica e cultural, “Aldeia Natal” faz uma reflexão sobre os cárceres individuais (culturais/humanos). As dificuldades de cada um em encarar os seus traumas pessoais na busca de uma melhor compreensão da vida. O entendimento dessas rupturas espaciais, emocionais e temporais, bem como as suas transformações diversas – psicológicas, físicas e biológicas – reapresentadas pela família de Guto Pasko.

ALÉM-FRONTEIRAS

“Além-Fronteiras” irá documentar num telefilme de 52 minutos a memória viva e as histórias pessoais dos sobreviventes do Holocausto que vivem em Curitiba.

Muitos dos que sobreviveram e conseguiram fugir do Holocausto vieram parar na capital paranaense e alguns poucos deles ainda estão entre nós, mas sabemos que por muito pouco tempo. A cada sobrevivente que morre, parte importante da história vai com eles.

Será um telefilme focado na memória e na oralidade. A preocupação maior será com a palavra, livre, solta, aleatória, sem didatismos históricos.

Serão entrevistas pessoais, intimistas, humanizadas, com cada personagem acessando as suas memórias ao seu tempo.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Projetos, Uncategorized

Nenhum Comentário

A série ficcional com 13 episódios de 52 minutos da GP7 Cinema de Curitiba sobre “jornalismo investigativo” foi selecionada na segunda edição da Chamada Pública para Produção de Conteúdos para as TVs Públicas – PRODAV 12/2015 – dentro do Programa Brasil de Todas as Telas.

O Programa Brasil de Todas as Telas é uma iniciativa da Agência Nacional do Cinema (Ancine), em parceria com o Ministério da Cultura (MinC) e com a colaboração do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que tem como objetivo expandir o mercado interno e universalizar o acesso da população aos serviços audiovisuais, com investimento em produção, distribuição e programação de conteúdos.

Para esta linha de produção de conteúdo foram destinados R$ 60 milhões do FSA, divididos em cinco editais regionais abertos simultaneamente, cada um deles no valor de R$ 12 milhões, que resultou na seleção de 57 propostas, sendo três delas no Paraná – duas em Curitiba e uma em Londrina.

A produtora GP7 Cinema irá receber R$ 3,7 milhões de investimento do FSA para produzir a série, que será filmada no primeiro semestre de 2017 na cidade de Curitiba.

Segundo Guto Pasko, sócio da GP7 Cinema, os projetos selecionados nessa chamada pública e o aporte financeiro destinado para as produções trarão recursos que movimentarão toda a cadeia produtiva do setor audiovisual paranaense.

“Editais como esse potencializam o mercado local e facilitam o acesso de produtoras de fora do eixo Rio – São Paulo às grandes emissoras, principalmente os canais fechados que, após a Lei 12.485/2011, precisam exibir no mínimo três horas e meia por semana de programação com conteúdo produzido no Brasil. Nosso desafio é tentar trazer o máximo de recursos para fomentar a produção paranaense e ajudar a abastecer essa demanda também”, afirma Guto Pasko.

A série é resultado da parceria criativa do jornalista e roteirista Rafael Waltrick e do diretor e roteirista Guto Pasko. As tevês públicas serão a ‘primeira janela’ para o seriado, que depois poderá ser licenciado para canais abertos e fechados, no Brasil e no exterior.

Resumo do enredo:

“Equipe da velha-guarda de jornalistas de um importante jornal impresso em crise financeira e de credibilidade, tenta apurar um esquema de corrupção que envolve a produção de dossiês políticos, vazamento de informações sigilosas e investigações criminais para comprometer pessoas específicas”.