Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Nas últimas cinco semanas, 189 atores paranaenses participaram da primeira bateria de testes para a série de TV ficção “Contracapa” da GP7 Cinema que está sendo produzida em Curitiba.

A série narra os bastidores da construção da notícia, a partir do jornalismo investigativo, mostrando o dia a dia profissional de uma equipe de jornalistas da “Gazeta Brasileira” , a qual se vê em apuros ao investigar um caso de corrupção política no Brasil.

A série terá 13 episódios de 52 minutos cada distribuídos em três núcleos (jornalistico, político e policial), sendo a redação do jornal impresso o núcleo principal da história. O elenco principal destes núcleos chega a 35 atores, mas ao todo são cerca de 60 personagens na série e com as pequenas participações chega a 107 atores.

A direção geral da série é do cineasta Guto Pasko, que tem a intenção de fechar o elenco todo com atores paranaenses. “Curitiba sempre foi um celeiro de bons atores. Só iremos buscar algum ator fora do Paraná caso realmente tenhamos dificuldades para fechar determinado personagem com os talentos locais”, diz Pasko.

Os testes do núcleo principal da série ficaram a cargo do produtor de elenco Fábio Parra, que nesta semana está avaliando o resultado do casting com o diretor Guto Pasko. Essa primeira etapa de seleção, focada nos personagens principais da trama, não foi aberta aos atores em geral, foi através de convite direto aos principais atores e atrizes do estado que se enquadravam no perfil necessário.

A partir desta triagem inicial, que também teve auxilio da produtora de elenco Consuelo Schoemberger, a direção começa a definir os primeiros nomes a serem escalados pra série, os quais serão divulgados em breve.

Nas próximas semanas serão realizados os testes para o elenco coadjuvante e de apoio, onde serão dadas oportunidades para um número maior de atores. Essa nova etapa ficará a cargo da produtora de elenco Raquel Neves.

A ideia é ter o elenco todo definido até o final do mês de junho para que em julho já seja dado inicio ao processo de preparação de atores. As filmagens vão acontecer nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro de 2017.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Projetos

Nenhum Comentário

A série de TV ficção com 13 episódios de 52 minutos teve inicio no começo de fevereiro com a inauguração da nova sala de roteiros da GP7 Cinema, preparada especificamente para servir aos roteiristas parceiros no processo criativo e de desenvolvimento dos projetos de séries e filmes da produtora.

Para aprimorar as tramas, desenvolver o arco definitivo e escrever todos os roteiros da primeira temporada de “Contracapa”, que narra os bastidores da construção da notícia a partir do jornalismo investigativo, o criador e Roteirista Chefe Rafael Waltrick, conta com uma equipe de mais 04 roteiristas na sala: Tiago Lipka, Marçal do Carmo, Fernando Marés de Souza e Guto Pasko.

A estrutura narrativa da trama da série tem como base o desenvolvimento de uma reportagem investigativa, mostrando as etapas, desafios e impasses que geralmente cercam este tipo de matéria dentro de um grande jornal.

O enredo está centrado no trabalho de uma equipe de jornalistas de um tradicional jornal impresso, em crise de credibilidade e financeira, que se vê em perigo ao tentar investigar um grande esquema de corrupção que envolve a produção sistemática de dossiês com o vazamento misterioso de informações sigilosas de inquéritos criminais que podem desvelar um escândalo de corrupção, comprometendo políticos e outras pessoas influentes, incluindo o próprio veículo de imprensa em que trabalham os jornalistas.

“Contracapa” não trará à tona somente o que acontece nos bastidores da criação das notícias dentro de uma Redação de um jornal, mas também mostrará o dia-a-dia, as apreensões, anseios e dilemas que cercam os profissionais que trabalham em um grande veículo de comunicação. Os protagonistas da série possuem afinidades, mas também diferentes maneiras de enxergar o trabalho jornalístico, o que também os colocará em conflito um com os outros em vários momentos.

A série está sendo produzida com investimentos do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/BRDE. O projeto foi selecionado na linha PRODAV 12, que visa a produção de conteúdo audiovisual para abastecer a grade de programação das TV´s Públicas Brasileiras, que serão a primeira janela de exibição em rede nacional, através da distribuição do conteúdo em rede via EBC/TV Brasil.

É a primeira vez que uma produtora independente do Estado do Paraná produz uma série de TV ficção nesse porte para o mercado de TV aberta. Posteriormente, a produtora pretende licenciar a obra para outros players do mercado, como emissoras de TV pagas e serviços de Streaming de vídeo.

Ainda no mês de fevereiro será dado inicio ao processo de pesquisa de elenco e os testes e escalação dos atores acontecerão no decorrer do mês de março. As filmagens estão programadas para acontecerem entre os meses de junho e setembro de 2017 na cidade de Curitiba.

Quem assina a Direção Geral da série é o cineasta paranaense Guto Pasko e a Produção Executiva é de Andréia Kaláboa.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Nesta semana a equipe de finalização concluiu o quinto e último episódio da minissérie documental “Um Lugar Para Chamar de CEU” produzida pela GP7 Cinema para as TVs públicas brasileiras.

O projeto foi idealizado pelo jovem produtor audiovisual Amarildo Martins, que divide a assinatura do roteiro e direção da minissérie com o diretor paranaense Guto Pasko.

A produção teve financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), através da chamada PRODAV 12/2014, integrante do Programa Brasil de Todas as Telas da Agência Nacional de Cinema – ANCINE e será destinada ao campo público de televisão

A estreia nacional em TV aberta está prevista para o mês de março de 2017.

Sinopse

Série documental sobre a história e as experiências de 5 jovens, moradores da CEU (Casa do Estudante Universitário do Paraná), cada um em um estágio diferente na universidade e na vida, todos de lugares diferentes do Brasil, mas com o mesmo objetivo: fazer uma faculdade e mudar suas histórias pessoais e familiares.

Personagens

  • Amarildo Martins. Graduado em Produção Cênica (UFPR) e especialista em Cinema (FAP/ UNESPAR). Foz do Iguaçu – PR.
  • Patrícia Waltrick. Graduanda em Teatro (PUC-PR). Rio Negrinho – SC.
  • Ana Paula Cécere. Graduanda em Enfermagem (UFPR). Borrazópolis – PR.
  • Wellington Cassiano. Graduando em Engenharia Mecânica (PUC-PR). Volta Redonda – RJ.
  • Luiz Lemos. Graduado em Psicologia (UTP). Sorocaba – SP.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Iván Bojko, protagonista do documentário de longa-metragem “IVÁN”, faleceu na noite de 23.12.2016, aos 97 anos de idade, na cidade de Curitiba.

Iván era ucraniano e veio para o Brasil como refugiado de segunda guerra mundial.

Iván Bojko vivia numa aldeia rural na Província de Ternópil no oeste da Ucrânia quando em 1942 foi sequestrado pelos nazistas e levado para campos de trabalhos forçados na Alemanha.

Após a guerra, ele não pode voltar para a Ucrânia porque naquele momento ela fazia parte da União Soviética e os russos consideravam quem estava na Alemanha como inimigo e então seu destino foi o Brasil e nunca mais conseguiu voltar para sua pátria.

A história de Iván Bojko chegou aos cinemas pelas mãos do cineasta paranaense Guto Pasko, que após receber dele seus diários de vida, decidiu produzir o longa-metragem com os percalços que o personagem passou.

O filme “IVÁN” documenta o retorno dele à sua terra natal 68 anos depois, já aos 91 anos de idade. Através do cinema, Iván Bojko ficou eternizado!

A produtora GP7 Cinema se solidariza com os familiares de Iván Bojko no Brasil e na Ucrânia. Foi uma honra contar essa história!

IVÁN BOJKO
*15.06.1919
+23.12.2016

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Projetos

Nenhum Comentário

Um Brasil diferente. Um Brasil estrangeiro. Um “Brazil Made in Paraná”. Essa é a Logline da nova série documental da GP7 Cinema que terá direção geral de Guto Pasko.

A série é um Road Movie e terá 10 episódios de 26 minutos e cada um deles falará de uma etnia específica. São muitos povos que colonizaram o Paraná e trouxeram na bagagem sua cultura, costumes e tradições, e vivificam no presente, o passado destes povos. A equipe de produção vai viajar pelo Estado para observar, ouvir, sentir e imprimir na tela essa atmosfera estrangeira. Quem circula pelo Paraná vai sendo abduzido por esse universo estrangeiro.

O piloto da série será filmado em 2017 com recursos do Edital de Arranjos Regionais do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/BRDE em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba.

No mês de março de 2017 a GP7 Cinema estará no Rio Content Market participando das Rodadas de Negócios na busca por uma emissora parceira para a coprodução e difusão do conteúdo.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

O filme de Guto Pasko aborda o cotidiano do município paranaense de Prudentópolis e fecha a trilogia ucraniana do diretor. O longa foi selecionado no Edital de Licenciamento de filmes paranaenses promovido pela Secretaria de Cultura do Estado com o objetivo de estimular a difusão do audiovisual paranaense na Rádio e TV Educativa do Paraná (RTVE) – TV É-Paraná. As obras selecionadas e licenciadas passarão a fazer parte do cadastro de obras audiovisuais da RTVE pelo período de dois anos e serão veiculadas dentro da grade de programação da emissora.

O primeiro filme de Pasko que aborda a imigração ucraniana é o longa-metragem “Made in Ucrânia” (2006), que faz um resgate histórico-didático sobre a Ucrânia e as três fases da imigração para o Brasil.

O segundo filme é o longa-metragem “Iván”  (produzido em 2010/2011 e lançado nos cinemas em 2015), retratando a vida do imigrante ucraniano  Iván Bojko, que vive em Curitiba e é refugiado de segunda guerra mundial. O documentário é baseado nos diários pessoais dele e pano de fundo do filme é o comunismo soviético na Ucrânia e sofrimento desse imigrante nas mãos dos nazistas depois de ter sido sequestrado por eles numa aldeia rural da Ucrânia e levado para trabalho forçado na Alemanha no período da guerra.

E o terceiro e último longa-metragem da trilogia ucraniana é “Entre Nós, O Estranho”, sobre a cidade natal do diretor. O município de Prudentópolis no Paraná é peculiar. Tudo inspira a Ucrânia. Dos atuais 52 mil habitantes, 75% são de origem ucraniana. Os ucranianos em Prudentópolis fizeram-se valer da superioridade numérica para impor seus meios de identificação, fazendo que, concomitantemente, os demais que também habitam a região (brasileiros e poloneses), assimilassem seus usos e costumes e, deste modo, aceitassem suas representações de modo incontestável, tornando-se um caso único no mundo, aonde o grupo que chega, domina o grupo receptor.

Embora estes três filmes abordem a temática da imigração ucraniana, são filmes absolutamente diferentes e independentes, com focos bem específicos,  porém, se completam enquanto temática e estudo de caso.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Projetos, Uncategorized

Nenhum Comentário

A série ficcional com 13 episódios de 52 minutos da GP7 Cinema de Curitiba sobre “jornalismo investigativo” foi selecionada na segunda edição da Chamada Pública para Produção de Conteúdos para as TVs Públicas – PRODAV 12/2015 – dentro do Programa Brasil de Todas as Telas.

O Programa Brasil de Todas as Telas é uma iniciativa da Agência Nacional do Cinema (Ancine), em parceria com o Ministério da Cultura (MinC) e com a colaboração do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que tem como objetivo expandir o mercado interno e universalizar o acesso da população aos serviços audiovisuais, com investimento em produção, distribuição e programação de conteúdos.

Para esta linha de produção de conteúdo foram destinados R$ 60 milhões do FSA, divididos em cinco editais regionais abertos simultaneamente, cada um deles no valor de R$ 12 milhões, que resultou na seleção de 57 propostas, sendo três delas no Paraná – duas em Curitiba e uma em Londrina.

A produtora GP7 Cinema irá receber R$ 3,7 milhões de investimento do FSA para produzir a série, que será filmada no primeiro semestre de 2017 na cidade de Curitiba.

Segundo Guto Pasko, sócio da GP7 Cinema, os projetos selecionados nessa chamada pública e o aporte financeiro destinado para as produções trarão recursos que movimentarão toda a cadeia produtiva do setor audiovisual paranaense.

“Editais como esse potencializam o mercado local e facilitam o acesso de produtoras de fora do eixo Rio – São Paulo às grandes emissoras, principalmente os canais fechados que, após a Lei 12.485/2011, precisam exibir no mínimo três horas e meia por semana de programação com conteúdo produzido no Brasil. Nosso desafio é tentar trazer o máximo de recursos para fomentar a produção paranaense e ajudar a abastecer essa demanda também”, afirma Guto Pasko.

A série é resultado da parceria criativa do jornalista e roteirista Rafael Waltrick e do diretor e roteirista Guto Pasko. As tevês públicas serão a ‘primeira janela’ para o seriado, que depois poderá ser licenciado para canais abertos e fechados, no Brasil e no exterior.

Resumo do enredo:

“Equipe da velha-guarda de jornalistas de um importante jornal impresso em crise financeira e de credibilidade, tenta apurar um esquema de corrupção que envolve a produção de dossiês políticos, vazamento de informações sigilosas e investigações criminais para comprometer pessoas específicas”.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Notícias

Nenhum Comentário

“Sereis Uma Só Carne” foi idealizado pela diretora e roteirista Andréia Kaláboa em parceria com o roteirista Tiago Lipka e é o único projeto de longa-metragem do Brasil selecionado para participar da 14a. Edição do  Curso de Desarrollo de Proyectos Cinematográficos Iberoamericanos da Fundação Carolina / Ibermedia em Madrid, Espanha.

Nos meses de outubro e novembro de 2016 os dois participam do curso de desenvolvimento focado no roteiro do longa “Sereis Uma Só Carne”,  a partir de consultoria prática e análise rigorosa em cima do aprimoramento do projeto, complementada pela etapa de produção, em que os roteiristas, diretores e/ou produtores terão uma consultoria focada na abordagem para as principais ferramentas de produção, comercialização e distribuição para seus projetos, potencializando os filmes para coproduções internacionais.

O grupo consultivo este ano será composto pelos roteiristas Michel Gaztambide, Paz Garciadiego, Montxo Armendariz, Karim Aïnouz, David Muñoz; e pela primeira vez integram a equipe de consultores internacionais Daniela Fejerman, Rafael Cobos e Diego San José.

O workshop de produção, última etapa do curso de desenvolvimento, será liderado pelo argentino Hernan Musaluppi, produtor responsável por filmes de Pablo Trapero, Martin Rejtman e Lisandro Alonso.

O curso será realizado em Madrid, Espanha, a partir de 10 outubro até 18 novembro de 2016 na Fundação SGAE, que mantém estreita relação com os produtores europeus interessados ​​em novos filmes da América Latina, visando coproduções, principalmente com os países Ibero-Americanos.

Andréia Kaláboa participa como bolsista integral no Curso de Desenvolvimento, que tem status de Pós-Graduação, concedida pela Fundação Carolina / Programa Ibermedia. Tiago Lipka vai a Madrid através de subsídios diretos da produtora e do Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais em Laboratórios e Workshops Internacionais da ANCINE.

O longa-metragem “Sereis Uma Só Carne” terá direção de Andréia Kaláboa e produção de Guto Pasko, ambos sócios da GP7 Cinema, produtora de Curitiba responsável pelo projeto. Guto Pasko participará da etapa de produção / comercialização / distribuição e de um Pitching com produtores europeus no final do processo de desenvolvimento no mês de novembro.

Além do projeto “Sereis Uma Só Carne” do Brasil, participam do programa esse ano projetos da Argentina (4), Chile (1), Colômbia (3), Costa Rica (1) Cuba (1), Equador (1), Espanha (3) México (1), Nicarágua (1), Peru (2), Puerto Rico (1) e Rep. Dominicana (1).

Abaixo a relação de todos os projetos selecionados:

• Augusto y Victoria, de Florence Jaugey, Nicaragua.

• Blanquita / Blanca, de Fernando Guzzoni, Chile.

• Can your pussy do the dog?, Oscar Pereyra, México.

• Candela, de Andrés Farías, República Dominicana.

• Capetillo, de Edgar García, Puerto Rico.

• Cartas amarillas, de Irene Gutiérrez Torres, España.

• Días sin luz, de Mauro Borges, Costa Rica.

• El motoarrebatador, de Pablo Toscano, Argentina.

• El pozo, de Fernando Merinero Arias, España.

• El silencio del cazador, de Martín Desalvo, Argentina.

• Hombre de provecho, de Omar Al Abdul Razzak Martínez, España.

• La casa del lago, de Orlando Culzat, Colombia.

• La mancha blanca, de Daniel Llanos, Ecuador.

• La piel más temida, de Joel Calero, Perú.

• La vida en primavera, de Gloria Monsalve, Colombia.

• Leoncinho, de Andrea Nachon, Argentina.

• Nobleza obliga, de Javier Fuentes León, Perú.

• Obra de choque, de Marcos Díaz, Cuba.

• Sereis uma só carne, de Andrea Boatchuck, Brasil.

• Shooting, de Adriana Yanquén, Colombia.

• Traslasierra, de Franco Verdoia, Argentina.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , ,

Categorias
Uncategorized

Nenhum Comentário

Documentário conta história real de refugiado da segunda guerra mundial que retorna à Ucrânia após 68 anos longe da família.

O filme “Iván”, longa-metragem do diretor Guto Pasko, estreia no Rio de Janeiro onde permanece em cartaz e dia 26 estreia em Curitiba, São Paulo, Brasília e Porto Alegre, além das cidades de Castro e Campo Largo na região metropolitana de Curitiba.

“Iván” é um longa da produtora paranaense GP7 Cinema, distribuído pela Moro Filmes também do Paraná. O longa foi patrocinado pela Petrobrás e quem assina a produção é Andréia Kaláboa.

Foram cinco anos desde a produção do filme até chegar ao grande público brasileiro: as filmagens aconteceram em 2010, a montagem em 2011, os festivais nacionais e internacionais no período de 2012-2013 e agora o lançamento nos cinemas o Brasil.

#somostodosivan #IBelong #escoteirosporivan @petrobras @gutopasko

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Notícias

Nenhum Comentário

Documentário “Iván” revela drama de apátrida no Brasil e começa a ser divulgado no país.

Brasília, 11 de novembro de 2015 (ACNUR) – A campanha global #IBelong (www.unhcr.org/ibelong), promovida pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) para acabar com a apatridia no mundo, tem um novo aliado em defesa de sua causa. Trata-se do documentário brasileiro “IVAN”, que será lançado na próxima semana em diversas capitais brasileiras. Amanhã, às 10h00 o filme será exibido exclusivamente para a imprensa no Cine Odeon, no Rio de Janeiro. Em São Paulo, a sessão para a imprensa acontece na próxima 2ª feira (dia 16/11), às 10h30 no Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca.

O documentário retrata de forma comovente o reencontro de Iván Bojko com seu pais de origem, a Ucrânia, após 68 anos de exílio. Em 1942, Iván foi tirado à força de seu país pelos nazistas para fazer trabalhos forçados na Alemanha, onde permaneceu até 1945. Com o fim da Segunda Guerra Mundial, não pôde retornar à Ucrânia e veio para Brasil em 1948 como refugiado. Por não ter documentos que comprovassem sua origem, viveu como apátrida no país até os anos 90, quando adquiriu a nacionalidade brasileira.

Para retornar à Ucrânia, Iván viajou com um passaporte brasileiro. Em um dos seus depoimentos no documentário, Iván reconhece o valor de ter uma nacionalidade. “O Brasil é uma terra que me deu segurança para o resto de minha vida, inclusive me deram a cidadania brasileira. Hoje sou cidadão brasileiro e espero já naquela terra descansar definitivamente”.

Para o diretor do filme, Guto Pasko, Iván é um exemplo de superação diante as adversidades que marcam a trajetória dos apátridas pelo mundo. “Iván sofreu as duras consequências dessa situação pelos quais passam atualmente milhares de pessoas em todo o mundo. Mas Ivan nunca perdeu a esperança na humanidade. Desejo que o filme Ivan sirva de inspiração para cada cidadão ainda apátrida desse planeta”.

A ONU estima que existam cerca de 10 milhões de apátridas no mundo, e a campanha #IBelong do ACNUR pretende, nos próximos 10 anos, erradicar a apatridia – um limbo jurídico para milhões de pessoas que não têm nacionalidade reconhecida por nenhum país e vivem sem garantias de seus direitos humanos. A campanha #IBelong foi lançada pelo ACNUR em novembro de 2014, no marco do 60º aniversário da Convenção de 1954 das ONU sobre o Estatuto dos Apátridas. Com a campanha, o ACNUR espera reunir 10 milhões de assinaturas na “carta aberta”, utilizando-a para demonstrar o apoio popular ao fim da apatridia.

A Carta Aberta (em português) está disponível em www.unhcr.org/ibelong/carta-aberta.

As sessões exclusivas para a imprensa também reunirão formadores de opinião, apoiadores da causa dos refugiados e representantes de instituições ligadas ao tema. O diretor do filme, Guto Pasko, estará presente. Para participar da sessão, jornalistas e pessoas interessadas devem confirmar presença pelo email rodrigojduarte@gmail.com

No dia 19 de novembro, o filme terá sua pré-estreia no Rio de Janeiro, no Cine Odeon, com venda limitada de ingressos. A sessão contará com as presenças do diretor Guto Pasko, da produtora Andréia Kaláboa e da chefe do escritório do ACNUR em São Paulo, Isabela Mazão.

Serviço:
Pré-estreias:
19/11 – Rio de Janeiro (Cine Odeon)
23/11 – São Paulo (Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca)
24/11 – Curitiba (Espaço Itaú de Cinema – Shopping Crystal)

Estreias:
19/11 – Rio de Janeiro
26/11 – São Paulo, Curitiba, Brasília e Porto Alegre

Iván na internet:
Facebook: www.facebook.com/ivanfilme
Instagram: @ivanfilme
Site oficial: ivanfilme.com

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR)
Facebook: www.facebook.com/AcnurAmericas
Twitter: twitter.com/ACNURBrasil
Site oficial: www.acnur.org.br
Site da campanha #IBelong: www.unhcr.org/ibelong/carta-aberta