Warning: Use of undefined constant core_mods - assumed 'core_mods' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/d/20/68/site1394038934/public_html/wp-content/themes/gp7-theme/functions.php on line 12
Amarildo Martins | GP7 Cinema

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on LAMAÇAL / LA CHANCHA estreia nos cinemas de Córdoba, Argentina

O longa-metragem da GP7 Cinema em coprodução internacional com as produtoras argentinas Contentto People de Buenos Aires e El Carro Cine de Córdoba estreia nesta quinta-feira (18) nas salas de cinema de Córdoba, Argentina.

O lançamento no mercado de salas de exibição no Brasil está previsto para o segundo semestre de 2021. Aqui o título do filme é “Lamaçal” e no mercado internacional é “La Chancha”.

O roteiro e direção do filme são assinados pelo argentino Franco Verdoia e o enredo é inspirado em fatos reais ocorridos na infância e juventude do diretor no interior da Província de Córdoba, onde o longa-metragem foi filmado.

Sinopse:

Em meio às férias com a família, Pablo vive um inesperado reencontro que atualiza seu trauma de infância. Confrontado pela ironia do acaso, ele inicia um perturbador retorno às paisagens de sua infância, arrastando nesse processo a companheira Raquel e o filho João. Pablo decide permanecer ali, recuperando um vínculo passado para alterar uma recordação que condicionou toda sua vida.

Elenco Argentino:
Gabriel Goity, Esteban Meloni e Gladys Florimonte.

Elenco Brasileiro:
Raquel Karro e Rodrigo Silveira.

Produtores Brasileiros:
Guto Pasko e Andreia Kalaboa

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on CONTRACAPA: série paranaense estreia no streaming

A série de investigação Contracapa, produzida pela GP7 Cinema, chegou nesta semana à plataforma de streaming Looke. A série de TV, um thriller que mostra a rotina de uma redação de um jornal impresso sediado em Curitiba (PR), já havia estreado no início desse ano na AXN, canal pertencente à Sony Network e conhecido por programas do gênero como Criminal Minds e CSI.

Primeira temporada da série foi filmada inteiramente em Curitiba, com atores e equipe local.

A exibição no Looke marca a estreia da série em serviços de streaming. Os usuários da plataforma poderão assistir aos treze episódios da primeira temporada por meio da assinatura mensal do serviço, que sai a partir de R$ 9,90, no plano Tela Nacional, ou R$ 16,90 no plano VideoClub, que dá acesso ao catálogo completo do Looke. A temporada completa também pode ser “alugada” ou comprada isoladamente pelo usuário.

Na AXN, a série é exibida todas as terças e sextas-feiras (reprises), às 22h55.

Ambientada na redação do jornal fictício Gazeta Brasileira, a série Contracapa acompanha o dia a dia de jornalistas que se veem envolvidos na produção de grandes reportagens investigativas, ao mesmo tempo em que precisam lidar com seus dilemas pessoais e um mercado em crise.

Na primeira temporada, os jornalistas Rui, Andressa e Inácio, vividos pelos atores Tiago Luz, Carolina Fauquemont e Hélio Barbosa, se veem às voltas com um esquema de extorsão e fake news voltado a intimidar políticos e empresários. Enquanto isso, o editor-chefe do jornal, Guimarães, interpretado pelo ator Zeca Cenovicz, tem de lidar com uma crise financeira no jornal, que coloca em risco o emprego de todos os profissionais ali.

A série Contracapa foi filmada inteiramente em Curitiba, utilizando locações conhecidas da cidade, como o Passeio Público e o BarBaran. A redação do jornal, onde se passa boa parte da trama, foi construída do zero e incluiu a produção e impressão de um jornal impresso fictício desenvolvido especialmente para a série.

O núcleo principal da série chega a 35 atores, num total de 60 personagens, além das participações menores, totalizando 107 atores.

A série é uma criação do jornalista e roteirista Rafael Waltrick, que trabalhou durante dez anos em redações de jornais impressos, com passagens pelo Jornal de Santa Catarina, em Blumenau/SC, e Gazeta do Povo, de Curitiba/PR. Apesar de ser uma ficção, a série aborda dilemas comuns e atuais do mercado de comunicação, como as demissões em massa, a busca por audiência na internet e os conflitos entre o lado editorial e comercial dos veículos.

Os roteiros da série foram escritos por Rafael Waltrick, Tiago Lipka, Marçal do Carmo, Fernando Marés de Souza e Guto Pasko.

A direção geral e produção da série são assinadas por Guto Pasko e Andréia Kaláboa, da GP7 Cinema. O argentino Franco Verdoia assina a codireção dos episódios com Pasko. A produção executiva ficou a cargo de Andréia Kaláboa e Amarildo Martins.

Acesse aqui a página da série Contracapa no Looke:

https://www.looke.com.br/filmes/contracapa-1a-temporada

Assista aqui ao trailer da série: https://youtu.be/-N9S6zNTfns

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on “Independência ou Morte!”: série de comédia da GP7 Cinema entra em desenvolvimento

Nova série de comédia da carteira de projetos da GP7 Cinema está em processo de desenvolvimento na sala de roteiros II da produtora desde o dia 06 de janeiro de 2020.

“Independência ou Morte” foi criada por Rafael Waltrick, roteirista responsável pela criação da série investigativa “Contracapa” produzida pela GP7 Cinema, a qual foi exibida em 2019 na TV aberta em rede nacional na TV Brasil e na TV Cultura e no último dia 04 teve sua estreia no Canal AXN Brasil na TV Paga. No dia 16 de fevereiro, a série fará sua estreia internacional na BOOM TV nos países de Angola e Moçambique, na África.

Nesta nova série, Waltrick conta com a colaboração dos roteiristas paranaenses Ana Johann e Diego Gianni. Juntos, os três profissionais têm o desafio de escrever no decorrer do ano de 2020 os 13 episódios da primeira temporada, cada um com 26 minutos de duração.

Fazem parte também da equipe de desenvolvimento, o diretor Guto Pasko e os produtores executivos Andréia Kaláboa e Amarildo Martins.

O projeto de desenvolvimento foi financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual – FSA dentro de um Edital de apoio da Secretaria do Audiovisual em parceria com a ANCINE para fomentar projetos que abordem a temática dos 200 anos da Independência do Brasil.

“Independência ou Morte!” se utiliza da comédia e da metalinguagem para resgatar uma parte importante da história do Brasil quando comemoramos 200 anos da nossa Independência.

Premissa da série:

Domingos Quiroga, 65 anos, é um cineasta que, após uma repentina e curta consagração em sua juventude, hoje vive no ostracismo. O diagnóstico de que tem sérios problemas cardíacos acaba o motivando a resgatar um antigo sonho para deixar um legado à sua altura: a produção de um filme de época sobre Dom Pedro I e a Independência do Brasil.

Ciente de que provavelmente tem pouco tempo de vida, Domingos não mede esforços para tirar o filme do papel e faz um acordo com um antigo conhecido, Manuel, um empresário português de índole duvidosa, para conseguir recursos e iniciar a produção.

O local escolhido para as filmagens é São Marquinhos, uma pequena cidade agrícola do interior com ares coloniais que em nada lembra o antigo Rio de Janeiro do início do século 19 e a Prefeita concorda em ajudar na produção apenas se puder interpretar o personagem de José Bonifácio, o “Patriarca da Independência”.

O ator que interpreta Dom Pedro I acaba deixando o set por falta de pagamento e um morador da cidade, o japonês Tanaka, assume o papel.

A falta de recursos – ou de competência dos envolvidos – o obriga a subverter e reimaginar esses momentos históricos.

Essa “releitura” é responsável por boa parte do aspecto cômico da série, que focará não na exibição do material fictício filmado, mas sim nos bastidores da filmagem.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Festivais, Guto Pasko, Notícias

Comments Off on “Parabéns a você” premiado com dois Candangos no Festival de Brasília!

O curta-metragem “Parabéns a você” da diretora paranaense Andréia Kaláboa acaba de ganhar os Candangos de Melhor Direção de Arte para Isabelle Bitencourt e Melhor Direção de Fotografia para João Castelo Branco no 52o. Festival de Brasília do Cinema Brasileiro!!!

Com estas conquistas, o filme chega a sete prêmios em festivais até aqui.

O filme é roteirizado por Andréia Kaláboa e Ana Johann a partir das memórias de infância da diretora, que nasceu e viveu até seus 14 anos numa comunidade rural de imigrantes ucranianos no município de Prudentópolis no Paraná.

A produção é assinada por Guto Pasko e Amarildo Martins pela GP7 Cinema de Curitiba.

A Direção de Produção é de Arnon Godoy e a montagem de Lucas Cesario Pereira. Edição de som e mixagem de Ulisses Galetto com trilha sonora original de Grace Torres.

No elenco temos a atriz mirim Mônica Khristo como a persoangem Yiulia, protagonista da história, e os atores paranaenses Juliana Tosin e Rodrigo Ferrarini interpretando os pais de YIulia, além da participação especial de Zeca Cenovicz.

 

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on Longa “Aldeia Natal” tem sequência de filmagens na Ucrânia

Guto Pasko chega na Ucrânia acompanhado de seus pais para continuidade das filmagens do longa-metragem documental “Aldeia Natal”, que retrata a história da família.

O diretor passou três décadas renegando a sua origem ucraniana, mas essa herança cultural tem ecoado há anos, tanto na sua vida pessoal quanto no cinema que ele faz, o que levou o diretor a uma profunda crise existencial e profissional nos últimos tempos.

E para entender quem era e de onde veio, Guto Pasko mergulhou num intenso processo de pesquisa genealógica e chegou um momento em que era preciso desenterrar 120 anos de carma histórico familiar. E para isso, era preciso ir até a Ucrânia.

Tanto os antepassados por parte de pai quanto da mãe de Guto Pasko são originários da Ucrânia e imigraram para o Brasil em 1896.

A Aldeia Yaseniv, no Município de Brody, na Província de Lviv é de onde saíram os “Pasko” e a Aldeia Skvaryava, no Município de Zolochiv, também na Província de Lviv (oeste do país), é de onde saíram os “Ternosky”, antepassados de sua mãe.

As filmagens no leste europeu se entenderão até final de novembro.

Após o retorno ao Brasil, as filmagens continuam no município de Prudentópolis, no Paraná, com termino previsto para o dia 27 de dezembro de 2019.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on Estreia dia 14 no Canal Futura série documental da GP7 Cinema sobre estudantes universitários

UM LUGAR PARA CHAMAR DE CEU tem 5 episódios de 26 minutos e narra a história e as experiências de 5 jovens, moradores da CEU – Casa do Estudante Universitário do Paraná – cada um deles em um estágio diferente na universidade e na vida, todos de lugares distintos do Brasil, mas com o mesmo objetivo: fazer uma faculdade e mudar suas histórias pessoais e familiares.

A estreia em rede nacional no Canal Futura será nesta quinta-feira, 14, às 20h00, com reprise do primeiro episódio as 03h00 da manhã de sexta-feira, dia 15. Os demais episódios serão exibidos nas semanas subsequentes, sempre nos mesmos horários, inclusive as reprises.

Em 2018 a obra foi exibida na TV Aberta através da TV Brasil e rede pública de televisão.

A série foi idealizada por Amarildo Martins, um dos estudantes retratados e então morador da CEU.

“Um Lugar Para Chamar de CEU” foi produzida pela GP7 Cinema e contou com direção de Guto Pasko e Amarildo José Martins.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on GP7 Cinema irá produzir sete obras audiovisuais em 2018

O ano de 2018 será de muito trabalho na produtora GP7 Cinema. Além finalização da série de ficção “Contracapa”, esse ano serão produzidos sete novos filmes, entre as obras,  01 curta-metragem documental, 01 curta-metragem ficção, 02 telefilmes documentais, 01 episódio piloto de série de televisão ficção, 01 longa-metragem documental e 01 longa-metragem ficção em regime de coprodução internacional com a Argentina.

As obras são:

– “Parabéns a você”: curta-metragem ficção com direção de Andréia Kaláboa;
– “Guetos CWB”: telefilme documental com direção de Diego Florentino e Guto Pasko;
– “Além-Fronteiras”: telefilme documental com direção de Guto Pasko;
– “Aldeia Natal”: longa-metragem documental com direção de Guto Pasko;
– “Traslasierra”: longa-metragem ficção com direção do argentino Franco Verdoia;
– “Vou tentar te contar como é lá em casa”: curta-metragem documental com direção de Amarildo Martins;

Gp7 Cinema



Tags
, , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Comments Off on Minissérie “Um Lugar Para Chamar de CEU” é finalizada

Nesta semana a equipe de finalização concluiu o quinto e último episódio da minissérie documental “Um Lugar Para Chamar de CEU” produzida pela GP7 Cinema para as TVs públicas brasileiras.

O projeto foi idealizado pelo jovem produtor audiovisual Amarildo Martins, que divide a assinatura do roteiro e direção da minissérie com o diretor paranaense Guto Pasko.

A produção teve financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), através da chamada PRODAV 12/2014, integrante do Programa Brasil de Todas as Telas da Agência Nacional de Cinema – ANCINE e será destinada ao campo público de televisão

A estreia nacional em TV aberta está prevista para o mês de março de 2017.

Sinopse

Série documental sobre a história e as experiências de 5 jovens, moradores da CEU (Casa do Estudante Universitário do Paraná), cada um em um estágio diferente na universidade e na vida, todos de lugares diferentes do Brasil, mas com o mesmo objetivo: fazer uma faculdade e mudar suas histórias pessoais e familiares.

Personagens

  • Amarildo Martins. Graduado em Produção Cênica (UFPR) e especialista em Cinema (FAP/ UNESPAR). Foz do Iguaçu – PR.
  • Patrícia Waltrick. Graduanda em Teatro (PUC-PR). Rio Negrinho – SC.
  • Ana Paula Cécere. Graduanda em Enfermagem (UFPR). Borrazópolis – PR.
  • Wellington Cassiano. Graduando em Engenharia Mecânica (PUC-PR). Volta Redonda – RJ.
  • Luiz Lemos. Graduado em Psicologia (UTP). Sorocaba – SP.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Projetos

Comments Off on “Brazil Made in Paraná”: nova série documental da GP7 Cinema

Um Brasil diferente. Um Brasil estrangeiro. Um “Brazil Made in Paraná”. Essa é a Logline da nova série documental da GP7 Cinema que terá direção geral de Guto Pasko.

A série é um Road Movie e terá 10 episódios de 26 minutos e cada um deles falará de uma etnia específica. São muitos povos que colonizaram o Paraná e trouxeram na bagagem sua cultura, costumes e tradições, e vivificam no presente, o passado destes povos. A equipe de produção vai viajar pelo Estado para observar, ouvir, sentir e imprimir na tela essa atmosfera estrangeira. Quem circula pelo Paraná vai sendo abduzido por esse universo estrangeiro.

O piloto da série será filmado em 2017 com recursos do Edital de Arranjos Regionais do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA/BRDE em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba.

No mês de março de 2017 a GP7 Cinema estará no Rio Content Market participando das Rodadas de Negócios na busca por uma emissora parceira para a coprodução e difusão do conteúdo.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias, Política Cultural, Projetos

Comments Off on Série de TV “Um lugar para chamar de CEU” da GP7 Cinema selecionado no Programa Brasil de Todas as Telas

A série documental “Um lugar para chamar de CEU” será produzida pela GP7 Cinema, com produção executiva de Andréia Kaláboa e direção de Guto Pasko e Amarildo Martins.

O Programa Brasil de Todas as Telas lançou uma Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas com investimento de R$ 60 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, que resultará em 250 horas de programação inédita para quase 200 canais dos segmentos comunitário, universitário e educativo e cultural do Campo Público de Televisão, com o objetivo de regionalizar a produção de conteúdos audiovisuais independentes.

Foram abertos cinco editais em todo o Brasil, o que resultou na participação de 26 unidades federativas e 768 propostas inscritas – maior número já alcançado por uma linha do  FSA. Na Região Sul foram selecionadas 18 propostas, sendo 06 do Rio Grande do Sul, 09 do Paraná e 03 de Santa Catarina. 

Sobre o projeto “Um lugar para chamar de CEU”.

Todos os anos centenas de jovens da periferia de várias partes do Brasil chegam à Curitiba para iniciar o Ensino Superior. Muitos deles, de família humildes, vão morar na C.E.U. – Casa do Estudante Universitário do Paraná, que é considerada a maior casa de estudantes autônoma da América Latina. Fundada em 1948, a fundação é mantida e administrada pelos próprios moradores, todos estudantes  e oriundos de outras cidades.

A série documentário “Um Lugar Para Chamar de CEU” irá contar a história e as experiências de 5 destes jovens que vivem na C.E.U, cada um em um estágio diferente na universidade e na vida, todos de lugares diferentes do Brasil, mas com o mesmo objetivo: fazer uma faculdade e mudar suas histórias pessoais e familiares.

O idealizador deste projeto e personagem central da série é Amarildo Martins, que residiu na CEU até 2014.

Amarildo é originário de Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai. É um dos 4 filhos de Santo Algeni Martins, cobrador de ônibus. A mãe de Amarildo faleceu quando ele tinha 3 anos. Seu Santo, tendo que trabalhar muito para sustentar as crianças sozinho, desde cedo sempre foi muito preocupado em mantê-los ocupados, longe da marginalidade que cercava o bairro periférico em que viviam em Foz do Iguaçu. Como alternativa, desde cedo ocupou os filhos com diversos cursos. Aos 7 anos de idade Amarildo já participava de um coral na escola municipal em que estudava. Nesta mesma escola teve os primeiros contatos com a música: violão e bateria. Depois com as artes plásticas. Aos 12 anos, quando já estava na 6a. Série, Amarildo teve o primeiro contato com o teatro, através de um projeto social da prefeitura e se manteve no grupo até sair da cidade no final de 2009, justamente para tentar uma vaga no Ensino Superior Público em Curitiba.

Na capital paranaense, foi morar na CEU e começou seus estudos na UFPR (Universidade Federal do Paraná) no curso de Tecnologia em Produção Cênica. Conheceu alguns estudantes do curso de cinema na FAP (Faculdade de Artes do Paraná) e passou a produzir curtas juntos, em parceria.

Em 2011, na UFPR, Amarildo teve contato  com o cineasta Guto Pasko e foi convidado para ser assistente de produção na minissérie de ficção de época “Colônia Cecília – Uma História de Amor e Utopia”, produzida pela GP7 Cinema para a RPCTV (Globo/PR) e com direção de Guto Pasko. Começava ali a trajetória profissional no audiovisual. Logo após a minissérie, no inicio de 2012, Amarildo começou a trabalhar de forma efetiva na produtora de cinema. Desde então participou da produção de várias obras audiovisuais profissionais de longa metragens e episódios de TV, desempenhando as funções de assistente de produção, diretor de produção, assistente de produção executiva e assistente de direção.

Em 2013, Amarildo teve o seu primeiro projeto de curta-metragem aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, no qual foi diretor, roteirista e produtor. Trata-se do curta de ficção “Quarto 411”que retrata o universo de um jovem estudante morador da CEU. O filme foi selecionado para diversos festivais nacionais e internacionais.

Atualmente Amarildo está concluindo a pós-graduação em Cinema na Faculdade de Artes do Paraná e finalizando o média-metragem “3 por 1”, filme de conclusão de curso, que ele dirigiu junto com o também estudante Marcos de Bona.

“Um lugar para chamar de CEU” apresentará, em 5 episódios de 26 minutos, a trajetória de vida de Amarildo e mais 4 ceuenses, que através da educação buscam o seu lugar no mundo, um lugar para chamar de seu.

Personagens da Série

AMARILDO JOSÉ MARTINS – Graduado em Produção Cênica e Pós-Graduando em Cinema, ex-morador da CEU, proponente,  codiretor e personagem condutor deste projeto. Natural de Foz do Iguaçu/PR.

ANA PAULA CECERE SANTANA – Caloura de Enfermagem na Universidade Federal do Paraná. Foi admitida na última banca de seleção da CEU. Natural de Borrazópolis/PR.

WELLINGTON CASSIANO – Estudante Bolsista do PROUNI em Engenharia Mecânica na PUC/PR. Reside na CEU há 2 anos. Natural de Volta Redonda/RJ.

PATRÍCIA DE LIMA WALTRICK – Estudante Bolsita do PROUNI em Teatro na PUC/PR. Passou na primeira banca feminina da CEU em 2014. Natural de Rio Negrinho/SC.

LUIS LEMOS – Estudante Bolsista do PROUNI em Psicologia na Universidade Tuiuti do Paraná. Reside na CEU há 5 anos e é o atual presidente da instituição. Natural de Sorocaba/SP.

CEU – Casa do Estudante Universitário do Paraná. Instituição que abriga cerca de 300 estudantes carentes em Curitiba. É o ponto unificador entre todos os personagens. Fundada em 1948 é administrada e mantida pelos próprios moradores.