Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Os primeiros quatro episódios da série de ficção “Contracapa” estão saindo das ilhas de edição nesta semana para o processo de finalização. Agora os episódios vão passar pelas etapas de edição de som, trilha sonora, tratamento de cor e acessibilidade. Ao todo são 13 episódios de 52 minutos cada.

As filmagens aconteceram nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro de 2017 na cidade de Curitiba. Essa é a primeira grande série de ficção produzida no Paraná.

A estrutura narrativa da trama da série “Contracapa” tem como base o desenvolvimento de uma grande reportagem investigativa sobre um caso de armação e corrupção política, mostrando as etapas, desafios e impasses que geralmente cercam este tipo de matéria dentro de um grande jornal.

O gênero da série é o drama permeado em boas doses de suspense, pois estamos tratando de uma obra que apresenta um desenvolvimento de fatos e circunstâncias do cotidiano de um grande jornal impresso, a “Gazeta Brasileira”, compatíveis com os que acontecem (ou podem) numa redação e nos bastidores de uma grande investigação jornalística real, permeada por um conjunto de acontecimentos complicados, difíceis e tumultuosos.

Trata-se uma um Thriller de investigação, porém, ao invés de policiais, temos uma equipe de jornalistas em campo atrás dos fatos.

A série foi criada pelo jornalista e roteirista Rafael Waltrick com colaboração do roteirista e diretor Guto Pasko, que assina a direção geral de “Contracapa”. Andréia Kaláboa assina a produção e o argentino Franco Verdoia a codireção.

A produção foi financiada pelo PRODAV 12, linha do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) destinada a fomentar conteúdos para a grade de programação das TV´s Públicas. A estréia está prevista para o segundo semestre de 2018 na TV Brasil, que distribuirá o conteúdo para toda a rede pública de televisão. Seis meses após a estréia na TV aberta a série chegará na grade de programação da TV Paga também.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Os projetos “Aldeia Natal” e “Além-Fronteiras” foram selecionados nos editais da Fundação Cultural de Curitiba e da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, respectivamente, dentro das chamadas públicas de Arranjos Regionais com investimentos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para financiamento de projetos de produção de conteúdos audiovisuais brasileiros independentes.

Nesta linha de financiamento, o FSA/BRDE faz suplementação de recursos financeiros em aportes da administração pública direta ou indireta estadual, do Distrito Federal e das capitais. É a segunda vez que a Fundação Cultural de Curitiba participa da linha de Arranjos Regionais da ANCINE e FSA/BRDE e a primeira que a Secretaria de Cultura do Estado participa, o que elevou significativamente o volume de recursos para a área de audiovisual paranaense.

O projeto “Aldeia Natal” além da versão telefilme, terá uma versão longa-metragem para cinema.

ALDEIA NATAL
Narrado em primeira pessoa através da voz do próprio cineasta Guto Pasko, “Aldeia Natal” será um filme pessoal e familiar.

Guto Pasko, roteirista e diretor, é também personagem desse documentário e irá retornar à sua cidade natal, Prudentópolis, na colônia rural de Queimadas, no interior do Paraná para tentar uma reconciliação familiar.

O cineasta é o primogênito do casal de agricultores João Pasko e Cecília Ternosky Pasko e em função de uma promessa religiosa, seus pais tentaram obrigá-lo a ser padre, pois ter um filho religioso seria uma questão de honra para a família. Revoltado, Guto Pasko saiu de casa aos 11 anos de idade, brigado com a família. Três décadas renegando sua origem, agora ele volta para uma reaproximação com a família.

“Aldeia Natal” irá investigar a história e conflitos dessa família. Como a educação conservadora e rígida afetou a ele próprio e a cada um dos seus 10 irmãos e como os seus pais confrontam hoje em relação ao processo de aculturação dos seus filhos.

Em uma investigação pessoal, etnográfica e cultural, “Aldeia Natal” faz uma reflexão sobre os cárceres individuais (culturais/humanos). As dificuldades de cada um em encarar os seus traumas pessoais na busca de uma melhor compreensão da vida. O entendimento dessas rupturas espaciais, emocionais e temporais, bem como as suas transformações diversas – psicológicas, físicas e biológicas – reapresentadas pela família de Guto Pasko.

ALÉM-FRONTEIRAS

“Além-Fronteiras” irá documentar num telefilme de 52 minutos a memória viva e as histórias pessoais dos sobreviventes do Holocausto que vivem em Curitiba.

Muitos dos que sobreviveram e conseguiram fugir do Holocausto vieram parar na capital paranaense e alguns poucos deles ainda estão entre nós, mas sabemos que por muito pouco tempo. A cada sobrevivente que morre, parte importante da história vai com eles.

Será um telefilme focado na memória e na oralidade. A preocupação maior será com a palavra, livre, solta, aleatória, sem didatismos históricos.

Serão entrevistas pessoais, intimistas, humanizadas, com cada personagem acessando as suas memórias ao seu tempo.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Cinco longas-metragens produzidos pela GP7 Cinema com direção de Guto Pasko integram a programação de dezembro do Canal Pago CINEBRASiLTV, especializado em conteúdo nacional.

Sobre os filmes:

“Made in Ucrânia – Os Ucranianos no Paraná” – 102 min / 2006

O longa-metragem faz um resgate histórico da imigração ucraniana no Estado do Paraná, desde a chegada dos primeiros imigrantes há 110 anos atrás até os dias de hoje, mostrando como os imigrantes mantiveram vivas todas as suas tradições e costumes, tais como a língua, o folclore, a religiosidade, os cantos, artesanato e arquitetura, influenciando diretamente na cultura paranaense.

Mais do que retratar a história desse povo no Paraná, o filme e a minissérie nos mostram um panorama geral da Ucrânia e dos principais acontecimentos políticos que marcaram a sua história, explicando os motivos das três fases da imigração desta etnia ao Brasil, traçando um paralelo entre as comunidades ucranianas do Brasil com a história da Ucrânia antiga, desde o Principado de Kiev até os dias de hoje, nos evidenciando que, um século depois, a situação econômica e política da Ucrânia não mudaram muito e os ciclos imigratórios continuam.

“A Guerra de Toyo” – 71 min / 2013

Toyo Kato é japonesa, mas vivia na Manchúria (China) no período da segunda guerra mundial. Ela não sabia o que estava acontecendo ao seu redor, nem do que fugiam. Nunca viu nenhum confronto de perto, mas presenciou a morte trágica do marido, das duas filhas e de muitas outras pessoas. Depois de tentativas frustradas de suicídio, ela encontrou forças para reconstruir a sua vida no Brasil. A Guerra de Toyo é um relato impressionante de uma sobrevivente dos bastidores periféricos de uma guerra.

“Numa guerra não há exceção, todos sofrem” – Toyo Kato.

“Sim, também somos ucranianos” – 71 min / 2013

A imigração ucraniana para o Brasil teve início no ano de 1891, com a chegada ao Estado do Paraná de oito famílias de imigrantes provenientes da cidade de Zolotiv, Província de Lviv, região oeste da Ucrânia. Na sequência, tivemos mais três grandes levas de imigração para o país. 120 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes, um grupo de 186 brasileiros, a maioria descendentes destes imigrantes ucranianos, retorna ao país de origem de seus antepassados para comemorar esta data simbólica, que coincidiu com as comemorações dos 20 anos de Independência da Ucrânia. No encontro com a Ucrânia de hoje, muita alegria, emoção e surpresas. Uma verd adeira imersão histórico-cultural no cotidiano desse país e seu povo, que apesar de sempre ter sido subjugado, jamais abandonou suas crenças e tradições.

E esta identidade ucraniana é arduamente mantida até hoje pelos descendentes que vivem no Brasil, que têm muito orgulho em dizer: “Sim, também somos ucranianos!”

“Clube dos Solitários” – 71 min / 2015

Um programa de rádio em Curitiba, comandado por Rosaldo Pereira, resistiu por quatro décadas no ar a moda antiga e ajudou a milhares de corações solitários a encontrarem sua cara metade através de cartas e do “Clube dos Solitários”, onde librianas carentes, leões abandonados e geminianos à procura de sua alma gêmea se encontram. No Clube dos Solitários o amor acontece.

“IVÁN” – 109 min / 2015.

Em 1942 Iván Bojko foi arrancado pelos nazistas de sua aldeia natal e levado para Alemanha para trabalhos forçados. Em 1948 ele imigrou para o Brasil como refugiado da segunda guerra mundial e nunca mais conseguiu voltar para a Ucrânia, mas se manteve ligado às tradições culturais do seu país através da musica.

68 anos depois, o filme documenta o retorno de Iván Bojko a sua terra natal, numa verdadeira viagem de “volta ao passado”, já aos 91 anos de idade.

Baseado nos diários de Iván, as imagens e sons funcionam como canais de acesso a uma experiência do imaginário, que atravessam as simples lembranças do imigrante e chegam ao nosso imaginário também.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

O longa-metragem IVÁN da GP7 Cinema com direção de Guto Pasko chegou nesta semana na TV por Assinatura em rede nacional no canal CINEBRASiLTV que está disponível em várias operadoras.

Em 1942 Iván Bojko foi arrancado pelos nazistas de sua aldeia natal e levado para Alemanha para trabalhos forçados. Em 1948 ele imigrou para o Brasil como refugiado da segunda guerra mundial e nunca mais conseguiu voltar para a Ucrânia, mas se manteve ligado às tradições culturais do seu país através da musica.

68 anos depois, o filme documenta o retorno de Iván Bojko a sua terra natal, numa verdadeira viagem de “volta ao passado”, já aos 91 anos de idade.

Baseado nos diários de Iván, as imagens e sons funcionam como canais de acesso a uma experiência do imaginário, que atravessam as simples lembranças do imigrante e chegam ao nosso imaginário também.


Próximas Apresentações
Datas / Horários
quarta-feira, 29/11/2017 às 23:55
sexta-feira, 01/12/2017 às 03:00
segunda-feira, 04/12/2017 às 14:30
quinta-feira, 14/12/2017 às 15:40

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

A produtora terá uma mostra exclusiva dentro da programação do 10o. Festival de Cinema da Lapa. Denominada de “Mostra GP7″, o festival irá exibir 5 episódios de TV ficção com a temática infanto-juvenil produzidas pela GP7 Cinema para o quadro Casos e Causos da RPCTV – Afiliada Globo no Paraná, além do longa-metragem documental “Entre Nós, O Estranho”, ainda inédito, dirigido por Guto Pasko, filme este que fecha a trilogia ucraniana do cineasta paranaense.

Um dos mais importantes eventos culturais do Paraná, o Festival de Cinema da Lapa chega em 2017 à sua décima edição com programação cada vez melhor e mais diversificada. São dezenas de filmes distribuídos em diversas mostras, workshops, palestras e presença de convidados ilustres do meio audiovisual interagindo com o público.

A GP7 Cinema foi fundada em Curitiba no ano de 2001 pelo diretor Guto Pasko e a produtora Andréia Kaláboa e está sendo homenageada pelo conjunto de suas obras. Até aqui, são 41 obras produzidas, entre longas-metragens, episódios de TV, minisséries e séries de TV. Atualmente, a produtora está filmando a série de TV ficção “Contracapa”, um thriller sobre jornalismo investigativo com 13 episódios de 52 minutos cada para a TV Brasil, que deve estrear em rede nacional na TV aberta no segundo semestre de 2018. “Contracapa” é a primeira grande série de televisão a ser produzida no estado do Paraná. Criada por Rafael Waltrick, tem Direção Geral de Guto Pasko e Codireção do argentino Franco Verdóia. A Produção é de Andréia Kaláboa.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Imprensa, Notícias, Uncategorized

Nenhum Comentário

Uma série para a tevê, sobre jornalismo investigativo, está sendo gravada no Paraná. Assinada pela produtora GP7 Cinema, do diretor Guto Pasko, a série chama-se Contracapa e terá 13 episódios de 52 minutos cada. A produção explora os bastidores da notícia a partir do jornalismo investigativo, mostrando as etapas e desafios que cercam este tipo de trabalho. A série será exibida em tevês públicas e os diretores também pretendem vendê-la para emissoras privadas.

Ao todo, 107 atores, todos paranaenses, estão envolvidos com a produção. Os cinco roteiristas também são do Paraná, bem como a equipe técnica, com exceção do argentino Franco Verdoia, que assina a codireção. Contracapa foi selecionada na segunda edição da Chamada Pública para Produção de Conteúdo para TVs Públicas, dentro do programa Brasil de Todas as Telas, sendo o primeiro de grande porte no Paraná a fazer uso do programa. As filmagens vão até 10 de novembro.

Legenda foto: Guto Pasko com parte do elenco e equipe / Foto de Kid Azevedo

Por Reinaldo Bessa em 27/10/2017 no Jornal Gazeta do Povo

http://www.gazetadopovo.com.br/reinaldo-bessa/curiosidades/jornalismo-investigativo-sobre-corrupcao-e-tema-de-serie-rodada-no-parana/

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Bezerra, Inácio, Andressa e Rui. Estes são os jornalistas investigativos da série de TV “Contracapa” que está sendo produzida em Curitiba pela GP7 Cinema e que narra os bastidores da construção da notícia, a partir do jornalismo investigativo. Os personagens são interpretados pelos atores paranaenses Mauro Zanatta, Hélio Barbosa, Carolina Fauquemont e Tiago Luz, respectivamente. O elenco completo da série conta com 107 atores.

As filmagens, que se iniciaram no dia 12 de agosto de 2017, entram agora na sua etapa final. Neste final de semana foi rodada a diária 52 de 75 inicialmente previstas.

O coração da série é o dia a dia desta equipe de jornalistas investigativos do jornal fictício “Gazeta Brasileira”, que se envolvem na apuração de um caso de corrupção política e, ao chegarem em fatos e interesses de grupos poderosos, acabam sendo obrigados a lidar com sérias consequências, o que leva alguns inclusive a repensarem e questionarem sua própria profissão.

As filmagens vão até 15 de novembro de 2017 e os 13 episódios de 52 minutos cada estarão finalizados até março de 2018. A estréia em rede nacional está prevista para o segundo semestre de 2018 através da TV Brasil que irá distribuir o conteúdo para toda a TV Pública brasileira em rede.

“Contracapa” é uma criação do jornalista e roteirista Rafael Waltrick em parceria com o cineasta paranaense Guto Pasko, que assina a direção geral da série. A produção é de Andréia Kaláboa e codireção do argentino Franco Verdoia.

Gp7 Cinema



Tags
, , ,

Categorias
Festivais, Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

O filme da GP7 Cinema estará no Festival de Cinema Brasileiro em Ternopil na Ucrânia, organizado pela Embaixada do Brasil em Kiev com o apoio da Administração Estatal Regional de Ternopil.
O Festival será de 6 a 8 de outubro de 2017 no “Palácio do Cinema”. Além do longa IVÁN, compõem a mostra os filmes “O Sal da Terra” e “Central do Brasil”.
O filme narra a história do imigrante ucraniano refugiado de segunda guerra mundial Iván Bojko, que foi sequestrado pelos nazistas em sua aldeia natal na província de Ternopil na Ucrânia em 1942 e levado para campos de trabalhos forçados na região de Hannover na Alemanha. Após a guerra, Iván imigrou para o Brasil e nunca mais retornou para a Ucrânia. O filme “Iván” documenta o retorno do imigrante ao seu país de origem 68 anos depois, já aos 91 anos de idade, numa verdadeira odisseia nesta viagem de volta ao passado.
A direção é de Guto Pasko e a produção de Andréia Kaláboa.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

A produtora GP7 Cinema começou a filmar no último dia 12 a série de ficção “Contracapa” sobre jornalismo investigativo. Essa é a obra audiovisual 41 do portfólio da produtora paranaense, que completou 16 anos de história no mês de junho de 2017.

As gravações serão todas na cidade de Curitiba e se entenderão até o dia 10 de novembro, num total previsto de 75 diárias para filmar os 13 episódios de 52 minutos cada que compõem a primeira temporada.

A série narra os bastidores da construção da notícia, a partir do jornalismo investigativo, tendo como pano de fundo o dia a dia profissional de uma equipe de jornalistas de um grande jornal impresso chamado “Gazeta Brasileira”, que, ao se envolverem uma investigação sobre um caso de corrupção política no Brasil, se colocam em risco.

No elenco, grande parte dos atorens são paranaenses, chegando a 107 com as pequenas participações.

A série foi criada pelo jornalista e roteirista Rafael Waltrick a partir de uma demanda da produtora e das TV´s Públicas Brasileiras. Na equipe de roteiristas, além de Waltrick, fizeram parte Tiago Lipka, Fernando Marés, Marçal do Carmo e Guto Pasko. A Direção Geral é assinada pelo cineasta paranaense Guto Pasko com codireção do argentino Franco Verdoia. A Fotografia é de João Castelo Branco com colaboração de Ivanir Silva. A Direção de Arte é de Isabelle Bitencout e Direção de Produção de Max Leean. A montagem estará a cargo de João Menna Barreto e Lucas Cesário.  A produção é de Andréia Kaláboa e Guto Pasko, sócios da GP7 Cinema.

A obra está sendo financiada pela linha PRODAV 12/2016 do FSA/BRDE destinada à produção de conteúdo para as TV´s Públicas Brasileiras. A estréia está prevista para o segundo semestre de 2018 e a distribuição  / difusão nacional em TV aberta será via EBC/TV Brasil. Posteriormente o conteúdo será exibido na TV paga também e nos serviços de streaming de vídeo – VOD.

Gp7 Cinema



Tags
, , , , , ,

Categorias
Guto Pasko, Notícias

Nenhum Comentário

Desde o dia 05 de agosto a minissérie documental “Um Lugar Para Chamar de CEU” sobre a história e as experiências de 5 jovens, moradores da CEU (Casa do Estudante Universitário do Paraná), está sendo exibida em rede pela TV Cultura de São Paulo.

Os episódios narram a trajetória de cada estudante, todos em um estágio diferente na universidade e na vida, todos de lugares diferentes do Brasil, mas com o mesmo objetivo: fazer uma faculdade e mudar suas histórias pessoais e familiares

No episódio de hoje vamos conhecer a história de Ana Paula Cecere Santana que é caloura de Enfermagem na Universidade Federal do Paraná. Foi admitida na última banca de seleção da CEU. Natural de Borrazópolis/PR.

A minissérie foi idealizada por Amarildo José Martins, um dos estudantes retratados, e produzida pela GP7 Cinema, com direção de Guto Pasko e Amarildo José Martins.

As exibições acontecem sempre aos sábados às 07hs30min.